Tuesday, 5 February 2008

Mensagem da Aliança Cooperativa Internacional -"PRINCÍPIOS E VALORES COOPERATIVOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS



Mensagem da Aliança Cooperativa Internacional


85º. DIA INTERNACIONAL DAS COOPERATIVAS DA ACI


13º. DIA INTERNACIONAL DAS COOPERATIVAS DAS NAÇÕES UNIDAS
7 de Julho de 2007


"PRINCÍPIOS E VALORES COOPERATIVOS E RESPONSABILIDADE SOCIAL DAS EMPRESAS"


O tema deste ano do Dia Internacional das Cooperativas, que se celebra no dia 7 de Julho é "Princípios e valores cooperativos e Responsabilidade Social das Empresas". Ele celebra o contributo que os cooperativistas têm dado e continuam a prestar como cidadãos responsáveis em todo o Mundo.
A Responsabilidade Social das Empresas(RSE) pretende realçar como o mundo dos negócios pode melhorar a sociedade através de comportamentos responsáveis, relatórios e contabilidade transparentes, empenhamento dos membros, inovação e governança. Embora não exista uma definição universalmente aceite de RSE, existe um entendimento geral de que ela engloba acções voluntárias que ultrapassam as obrigações legais, em áreas como o desenvolvimento comunitário, a protecção do meio ambiente, os direitos humanos e laborais.
A RSE não é uma nova descoberta para as cooperativas. Desde a sua criação que as cooperativas têm consciência de que as suas acções afectam a grande maioria dos seus membros, incluindo os empregados, a comunidade e o meio em que operam. De várias maneiras distintas, o movimento cooperativo tem sido pioneiro no desenvolvimento e prática da RSE.
Devido à sua estrutura democrática assente nos seus membros, as cooperativas sempre tiveram como objectivo mais do que um simples retorno financeiro. Os valores e princípios cooperativos têm estado no âmago do modelo empresarial cooperativo, desde há mais de 150 anos. Os valores específicos do cooperativismo incluem: auto ajuda, responsabilidade própria, democracia, igualdade, equidade e solidariedade. Segunda a tradição dos seus fundadores, o cooperativismo acredita nos valores éticos de honestidade, transparência, responsabilidade social e preocupação com o semelhante. Estes valores são os elementos básicos de qualquer compromisso genuíno, de longo prazo, da RSE.
O crescente reconhecimento do valor das empresas que se comprometem, seriamente, com a responsabilidade social, tem motivado que empresas de todos os tipos adiram a este conceito cooperativo essencial, estabelecendo políticas e relatando as suas acções. Entretanto, as cooperativas estão realçando, cada vez mais, o modo como a SER está no fulcro da actividade quotidiana dos negócios. Temos vários exemplos, dos quais podemos citar os seguintes:
A Corporación Cooperativa de Mondrágon, em Espanha, é reconhecida como a maior cooperativa de trabalho do mundo, na qual cada um de seus membros participa na sua organização e nos seus benefícios. Isto tem gerado um benefício social através da criação de empregos, segurança social, oportunidades e fortalecimento da comunidade. Os valores e princípios cooperativos estão alinhados com o dinamismo e a inovação, permitindo o crescimento da Corporación e a sua capacidade para enfrentar as mudanças.
O Co-operative Group, do Reino Unido, é reconhecido como uma das marcas mais fiáveis da Grã Bretanha. Os esforços do Grupo Cooperativo estão direccionados para cinco áreas: mudanças climáticas; inclusão social; acções para evitar a delinquência; qualidade dos alimentos e cooperação moderna. Sendo propriedade dos membros e por eles administrado, o Grupo Cooperativo doou, em 2005, mais de 7,2 milhões de libras esterlinas ou 2,8% dos seus resultados antes de impostos, às comunidades nas quais está inserido. Outros 3,6 milhões foram conseguidos pelas organizações dessas comunidades na sequência do apoio directo do Grupo.
A Equidad Seguros, da Colômbia, tem se distinguido ao longo de 36 anos, por propiciar seguros acessíveis à população de baixos rendimentos e por contribuir para o bem estar público através da promoção de um modelo de negócio solidário e da formação de dirigentes responsáveis. Tem também programas para promover os jovens líderes cooperativistas, discutir assuntos de género, difundir a arte, cultura e desporto, e desenvolver o negócio cooperativo noutros sectores. Como reconhecimento das suas realizações a Associação de Cooperativas de Seguros e das Sociedades de Seguros Mútuos das Américas (AAC/MIS) outorgou o primeiro Prémio de Responsabilidade Social das Empresas à La Equidad Seguros, em 2006.
A Amul (Federação das Cooperativas de Comercialização de Laticínios), é a maior produtora de alimentos da Índia e tem contribuído para o crescimento e êxito da cultura cooperativa e para a formação de redes cooperativas, sua penetração no mercado e respeito pelo produtor e consumidor, contribuindo, também, para a integração social dos seus membros de diferentes procedências. O seu objectivo é proporcionar retorno compensador aos agricultores e membros. Quando Gujarat sofreu um terramoto, em 2001, a Fundação "Amul Relief" doou 50 milhões de rupias indianas para a reconstrução de escolas.
A Desjardins, no Canadá, é por natureza cooperativa mais do que uma instituição financeira. Tem tido participação activa no desenvolvimento económico e social da comunidade em que opera. Em 2005, Desjardins doou 58 milhões de dólares canadianos, sob forma de subvenções e ajuda aos seus membros, sendo que 42,8% destes excedentes reverteram para a comunidade sob forma de patrocínios, doações e bolsas de estudos. O Fundo de Capital de Risco Desjardins investiu 159 milhões de dólares em novos contratos com 143 empresas e cooperativas do Quebec.
Muitas outras cooperativas têm igualmente em curso políticas específicas que orientam as suas actividades para áreas como o trabalho infantil, o assegurar de condições de trabalho decentes para os seus próprios empregados, assim como para os seus fornecedores, fomentando uma postura de responsabilidade ambiental nas suas empresas, membros individuais e muitos outros.
A ACI apela aos cooperadores de todo o mundo, na passagem do Dia Internacional das Cooperativas, para que celebrem o seu sucesso enquanto forma empresarial líder na responsabilidade social e para que dêem maior visibilidade às suas acções.

No comments: